Você sabe porque um time engajado é vital para a sua empresa?




Você sente o seu time engajado? Fazendo todas as tarefas com ânimo e efetividade? Ou será que para eles esse “engajamento” são apenas regras a serem cumpridas? Eles realmente estão emocionalmente e racionalmente investidos em usar seus talentos para fazer o seu melhor?

Manter o engajamento do colaborador é crucial para um negócio de sucesso, mas é também um desafio, especialmente quando seu trabalho é interrompido por uma pandemia e mais pessoas começam a trabalhar remotamente. Por isso, precisamos analisar minuciosamente o engajamento: o que ele é e o porquê dele ser tão importante.

Ao ouvirmos o termo “Engajamento do Colaborador”  pode ser complicado entender o que ele realmente significa. Seria felicidade? Sair da área de conforto? Lealdade? Comprometimento? Paixão? Na verdade é um mix disso tudo e um pouquinho mais.

Experts em RH definem engajamento como “ir além do básico” e “trazer conexões mais profundas”. Já, a empresa de pesquisa de opinião, Gallup, explica colaboradores engajados como como “aqueles envolvidos, entusiasmados e comprometidos com seu trabalho e local de trabalho”. Por último, a associação para profissionais de gerenciamento de recursos humanos, CIPD, define como “combinação de comprometimento com a empresa e com seus valores, ajudando também seus colegas” .

Employee Engagement não é ir trabalhar todos os dias e progredir, simplesmente. Se trata de uma conexão profunda com o emprego, com as pessoas com quem você trabalha e com a empresa que você faz parte. E não é sempre fácil mensurar esse engajamento ou até mesmo obtê-lo. Em 2019, somente 35% dos colaboradores sentiam-se engajados, de acordo com a Gallup. Um recorde em 19 anos!


Engajamento do Colaborador é a mesma coisa que Satisfação do Colaborador? 


Embora haja evidências de que a satisfação contribui para o engajamento, elas não são a mesma coisa. De acordo com a Society for Human Resource Management em uma pesquisa sobre engajamento e satisfação foi descoberto que 88% das pessoas que responderam que estavam satisfeitas declararam estar moderadamente engajadas.

Então, satisfação e engajamento não são as mesmas coisas. Pense na satisfação como conteúdo: uma pessoa satisfeita se sente confortável com o que faz e se sente capaz disso. Elas são razoavelmente felizes com seu salário e condições de trabalho. Até aí, tudo bem.

Mas não se sentem desafiadas ou motivadas. Elas cumprem as horas mas não são engajadas com seu trabalho, colegas ou empresa. E isso afeta sua performance. Ela pode estar contente, mas não necessariamente motivada a fazer tudo de uma maneira melhor de quem não está satisfeito. Isso pode impactar a produtividade e a inovação da empresa. 

Se não há ligação entre satisfação e engajamento, felicidade conta? Alguns comentaristas argumentam que estar feliz, assim como satisfeito, não te torna engajado. Por outro lado, você pode estar profundamente engajado com o trabalho, mas não estar feliz. De qualquer forma, a resposta para a relação entre felicidade e engajamento está no fato de que colaboradores felizes são mais engajados. Como Kevin Druse, autor de Employee Engagement 2.0, afirma: “engajamento no trabalho não é o mesmo que felicidade, mas você precisa de engajamento para achar a felicidade”. Então, quando procuramos engajamento, não podemos deixar a felicidade fora de questão.


Por que o Engajamento do Colaborador é tão importante?

Engajamento do colaborador importa porque impacta a empresa em áreas cruciais - da performance para a produtividade, da retenção para a reputação. 

Engajamento do Colaborador e produtividade

Queda de produtividade ou produtividade instável são problemas em alguns países, incluindo o Reino Unido onde, em uma pesquisa, mais de um terço dos colaboradores admitiram que são produtivos por menos de 30h na semana. O Engajamento do Colaborador tem um efeito quase mágico, pois aumenta a produtividade em até 21%. E, é claro, isso tem um impacto considerável na lucratividade.

Afinal, por que o engajamento aumenta tanto a produtividade? Uma teoria é que com o engajamento os colaboradores se “esforçam mais”. Em outras palavras, eles estão mais dispostos em ir além, fazem coisas que não esperavam fazer e se esforçam ao ponto de ficarem até tarde para concluir tarefas e cumprir prazos. 82% dos colaboradores engajados dizem que vão muito além do esperado , de acordo com as empresas Sodexo’s Move, Mould e Motivate report.

Aumentando a retenção da equipe

Quando os colaboradores são engajados, estudos mostram que a rotatividade de pessoas cai em até 59%. Isso significa que há uma estabilidade - na produtividade e -na força de trabalho. Além disso, os colaboradores engajados podem ser como evangelistas da empresa. Eles são quase nove vezes mais felizes em recomendar a empresa como um bom lugar para se trabalhar, ajudando a manter a reputação da organização como uma marca que acredita no colaborador.

Isso é importante, porque os custos de substituir um membro da equipe são enormes. Estimativas sugerem que no Estados Unidos, substituir um colaborador equivale de seis a doze meses de qualquer salário. No Reino Unido, esse custo gira em torno de  £30,000.   

E não se trata só de dinheiro. Quando alguém sai, há uma ruptura da equipe e uma perda de conhecimento para fora da organização. As empresas precisam encontrar e treinar recrutas e continuar a repetir o processo muitas vezes, dependendo do tamanho da taxa de rotatividade. E novos colaboradores precisam de tempo para adquirir velocidade que impacte realmente a produtividade.

Os riscos de perder a equipe são altos. De acordo com uma pesquisa realizada por um recrutador, mais da metade dos colaboradores do Reino Unido afirmaram que gostariam de sair de seus empregos. Em particular, millennials são ainda mais prováveis de ter um posicionamento de evasão, 49%  disseram que gostariam de deixar o seu emprego nos próximos dois anos. Mais uma razão para tornar o Engajamento do Colaborador uma prioridade.  

Reduzindo ausências

Um colaborador desengajado costuma tirar folgas não planejadas, assim o resto do time fica com carga extra de trabalho, diminuindo por completo o engajamento de todos. Se tratando de engajamento, ausências podem se tornar um ciclo vicioso e caro - perda de produtividade relacionada à ausência por doença chegam a custar bilhões de dólares por ano. O Engajamento do Colaborador, incluindo o impulsionamento de bem-estar, é vital. Estudos mostram que pessoas engajadas trabalham melhor e tiram menos licenças médicas.

Melhorar atendimento ao cliente

A paixão e comprometimento do colaborador genuinamente engajado sempre será mostrado em tudo que ele faz - incluindo interações com os clientes. Eles irão além para criar um bom relacionamento e uma boa experiência com o cliente, fazendo que esse cliente se torne muito satisfeito e que recomende a empresa. Eles também se tornam ainda mais dispostos a contribuir com ideias sobre como melhorar a experiência cada vez mais. Toda a lucratividade das empresas aumenta.


Quais são pontos que aumentam o Engajamento do Colaborador?


São muito os modelos de Engajamento do Colaborador. Alguns focam em  produtividade, alguns vêem o engajamento como um estado psicológico de si próprio. Mas independente da forma que você vê, pesquisam mostram as principais chaves para aumentar o engajamento.

Cultura

Cada vez mais, as pessoas procuram por empresas com uma forte cultura que combinem com os seus valores. Em particular, colaboradores procuram um trabalho que lhe dêem propósito e empresas com valores corporativos e responsabilidades sociais que reflitam os seus. Líderes Corporativos reconheceram a importância de uma cultura que traga engajamento às pessoas, mas eles também vêem isso como o seu maior desafio. Definição é por onde se deve começar. Quais são as missões e valores da sua empresa? Os líderes vivem isso?  Os colaboradores entendem isso? Saiba que você precisa ser genuíno no que faz, caso contrário seus colaboradores irão ver isso. 68% dos milhares de colaboradores em serviços financeiros, por exemplo, dizem que as empresas falam sobre diversidade, mas não dão oportunidades na mesma proporção.

Bem estar

O bem estar do colaborador - físico, emocional, social e mental - está intrinsecamente ligado com o engajamento. Pessoas que tem seu bem estar alto mostram ser mais apegados com suas empresas do que aqueles com um nível de bem estar baixo. Isso faz sentido. Funcionários esgotados e sobrecarregados não não tornam o padrão de trabalho algo que os mantenham envolvidos. Além disso, você não consegue se engajar se sente dor física no trabalho: estimativas sugerem que no Reino Unido, empresas perdem 28.8 milhões de dias trabalhados por conta de condições de dores musculares.

Autonomia 

Autonomia e engajamento formam um ciclo vitorioso. Colaboradores engajados tem um senso de escolha e liberdade no jeito que conduzem seus trabalhos, e 79% dos colaboradores autônomos são mais engajados em seus trabalhos do que aqueles que não são. Mas como você encontra o equilíbrio entre ser autônomo e oferecer suporte? Uma micro gestão é o assassino do engajamento. Poucas coisas minam a confiança como ter alguém supervisionando tudo que você faz. 

Por outro lado, supervisores que são remotos e inacessíveis, que raramente oferecem instruções e feedbacks, também minam o engajamento. Pessoas precisam de habilitação para trabalhar independentes. Mas também precisam de objetivos claros para contribuir, obtendo os feedbacks de suas performances e recebendo respostas quando precisam de ajuda.

Comunicação

Comunicação é o ponto central ligando todas as diretrizes de engajamento. Abrindo canais e ferramentas responsivas para habilitar o compartilhamento de valores culturais, de bem-estar, de orientação e de informação da companhia. Esses fatores são especialmente relevantes quando se trata de engajar colaboradores remotos. Essas ferramentas permitem que os colabores contribuam com metas, aproveitem o suporte e acessem seus feedbacks.

         

Afinal, como melhorar o Engajamento do Colaborador?


Iniciativas de Engajamento do Colaborador abrangem grandes e pequenos contextos. Algumas políticas irão alimentar no contexto do engajamento um nível mais estratégico, incluindo diversidade, políticas de inclusão, definição da visão e valores de empresa. Empresas também podem desejar construir uma estratégia autônoma para tornar seus colaboradores engajados, definindo metas e indicadores chaves de desempenho, e escolhendo alguns pontos que priorizem o engajamento.

Em um nível mais prático, melhorar o engajamento é uma atividade do dia a dia. A Gestão precisa demonstrar os valores da Empresa em tudo que eles fazem, compartilhando as melhores práticas, mantendo os pontos de comunicação fluindo, e estando cientes de tudo o que podem fazer para engajar os indivíduos que compõem seus times. 

Você também acredita na importância do engajamento e quer melhorá-lo? Acesse o nosso site e descubra mais sobre o Workplace, a ferramenta que engaja e aproxima! Clique aqui

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.